5 de mai de 2012


Percebi o quanto eu estava sozinha e com medo, então fechei meus olhos, e me transportei a um lugar muito diferente do qual eu estava. Eu podia fazer o que quisesse até mesmo voar, e foi o que eu fiz. Voei tão alto que faltaria o ar se aquele mundo fosse real. E eu esperava que ele fosse.
Toquei em nuvens e falei com os pássaros, a lua estava lá e me acheguei a ela, perguntei o que ela tinha, e ela não me respondeu, eu podia sentir o quão triste ela estava. Sentei em uma estrela que estava por ali.
Esperei, até que a lua decidiu virar para mim e conversar, falamos durante muito tempo, e ela me disse tantas coisas comoventes e eu chorei junto com ela. Queria abraçá-la, mas eu não podia, resolvi chegar mais perto, e neste momento percebi que a estrela na qual eu estava sentada chorava conosco, a história da lua comoveu-a também. Ao chegar mais perto, verifiquei que a sua história era verídica quando vi os buracos em sua superfície. Estava na hora de consolá-la, para isso tentei várias formas, porém estas só a abalaram ainda mais.Contei a minha pequena experiência de vida, ela parou e ouviu atentamente. No final eu disse que eu era sua amiga, e estava lá para qualquer coisa. Ela sorriu e me abraçou.
Eu acordei do meu leve devaneio. Fui ate a janela e senti um imenso conforto ao ver aquela lua olhando pra mim e sorrindo com o seu glamoroso brilho. Eu estava feliz por ter mais uma companheira na madrugada. Admirei-a e sorri também para acompanhá-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário